Cena Isolada 001

27 abril 2009

(Informação: Como alguns sabem, eu gosto de escrever, mas não gosto muito de mostrar o que escrevo. Muitas vezes por excesso de autocrítica, e outras por já ter sido detonado no passado por alguém quando mostrei meus escritos. O alguém não vem ao caso. Mas foi um golpe na minha, digamos, veia literária. Desde então continuo escrevendo, mas nunca finalizando nada. Ocasionalmente, eu imagino cenas para filmes, mas isoladas. Não sei o que vai acontecer, nem o que fez chegar até ali. Só penso a cena isoladamente, e às vezes as escrevo. Aceito críticas construtivas, por favor. Se bem que hoje acho que estou um pouco mais forte pra ignorar gente me detonando. Pois bem, leiam essa que escrevi hoje… e comentem, se quiserem. Está em formato de roteiro pra filme.)

(Informação 2: GRRRRRR eu odeio formatar coisas. NENHUM lugar deixa a gente formatar do jeito que a gente quer!!! Eu gostaria MUITO de apertar TAB! Infelizmente, quem quiser ler vai ter que ler no PDF Opa, acho que consegui manter a formatação!!)

          EXT. RUA NOITE

          Bernardo segura Carla pelos ombros, e olha nos seus olhos.

                              CARLA
                    O quê?

                              BERNARDO
                    Está sentindo?

                              CARLA
                         (engole seco)
                    Sentindo…?

          Enquanto ele fala, temos imagens das mãos de Bernardo
          segurando com firmeza os ombros de Carla. Eles estão
          parados numa esquina, sozinhos em uma noite fria de outono.

                              BERNARDO
                    A importância desse momento.

          Carla nada diz. Conseguimos ouvir a batida de seu coração,
          num close de seu rosto.

                              BERNARDO
                    Este momento é único. Mesmo que
                    duremos anos, jamais teremos algo
                    assim de novo…

          Bernardo aproxima seu rosto ao de Carla.

                              BERNARDO
                    Como a história de que nunca vemos
                    o mesmo rio duas vezes.

          Bernardo aproxima ainda mais seu rosto, como se fosse
          beijá-la. Carla não esquiva, mas também não fecha os olhos.
          Estão a centímetros um do outro.

                              BERNARDO
                    Com o tempo, esse suor frio das
                    mãos some…

          Close nas mãos dos dois entrelaçadas.

                              BERNARDO
                    … e vai pro rosto, onde antes
                    existia calor…

          Close na face esquerda de Carla, avermelhada, sem mostrar
          seus olhos.

                              BERNARDO
                    Depois, só resta o frio.

          Bernardo então leva sua mão esquerda aos olhos de Carla,
          fechando-os. A imagem some no momento em que ela fecha os
          olhos. Durante alguns momentos, a imagem EMERGE, mostrando
          que se beijam. Entao, a imagem volta completamente. Ambos
          estão de olhos abertos.

                              BERNARDO
                    O tempo vai destruir isso que
                    sentimos.

                              CARLA
                    Então cala a boca e aproveita.

          Eles se beijam novamente.

          FADE PARA PRETO.

          (FIM).


Mudanças!

16 abril 2009

Olá pessoal. Mudanças no horizonte!

Primeiro, estive ocupado, etc.

Segundo, vou mudar a funcionalidade do blog. Acabarei com essas seções diárias, que eram uma boa ideia, mas acabaram por se tornar trabalhosas demais. É que minha mente não opera nessa ordem (Internet, Jogos, Musica, Cinema). Não. Eu vou acabar falando mais de um assunto do que de outro. Inclusive, como estou sem tempo, não posso falar de Jogos. Pois preciso de tempo para jogá-los!

Aguarde um post para amanhã, mas não terei mais isso de cada dia um assunto. Me prende um pouco, prefiro não.

Inté!


Estarrecido.

16 abril 2009

Ainda estou meio abobado.

Vi em diversos blogs mensagens sobre uma Susan Boyle, que surpreendeu todos no Ídolos britânico, etc. e resolvi conferir. Veja antes de continuar: (clique na foto, pois não deixam dar Embed; com legendas, aqui)

Sacou o estilo da figura? Agora clica pra ver ela cantando...

Sacou o estilo da figura? Agora clica pra ver ela cantando...

Eu já cheguei no vídeo meio avisado. Mas mesmo assim achei que era pegadinha.

É incrível como a gente é preconceituoso! Só porque ela nunca foi casada, nem beijada, mora com o gato e não está exatamente no padrão de beleza ocidental, eu fiz pouco caso dela. Seu lá, pensei que era um Maicon Naite, ou aquele cara do Ídolos que cantou borbulhas de amor.

Pois é, já imaginei um mico, e qual foi a minha surpresa no momento que a senhora abriu a boca! Ontem eu assisti Synecdoche: New York e aquela catarse me fez pensar em algo no momento após assistir essa apresentação. Será que existe criatividade sem dor?

Clique no Leia Mais pra continuar lendo:  Continue lendo »


Do Netscape ao Twitter, Parte 2

6 abril 2009

Parte 2 de 3, iniciado Semana Passada!

Confesso, não tenho dados que confirmem essa ideia que vou dar agora. Mas eu acho que o ICQ dominou o mercado de Instant Messengers em sua época áurea. Pronto, falei.

Fui procurar sobre fatias de mercado ocupadas pelos Mensageiros mais usados – Aol Instant Messenger, Yahoo e MSN – e descobri que a AOL comprou o ICQ. E também que o AIM domina bastante nos EUA, mas falha no restante do mundo.

Como começou essa guerra?

Em Novembro de 1996 surgia o ICQ, como o primeiro grande programa de mensagens instantâneas. Como praticamente não havia concorrência de programas neste estilo, sua base de usuários cresceu de maneira veloz.

Seis meses depois, a gigante da internet americana America On Line lançou seu programa AOL Instant Messenger, ou AIM. Já ouviu falar que no amor e na guerra vale tudo? Muita gente culpa a Microsoft por fazer práticas de mercado desleais, mas no âmbito da internet, a AOL veio bem antes.

Não é ilegal, devo dizer. É simplesmente desleal. Mas quem disse que o mundo é justo? Como a America On Line era a maior provedora de internet dos EUA, o apoio institucional ao seu Instant Messenger era agressivo. Quando alguém assinava internet, recebia um CD em sua casa com um Kit Aol, em que vinha o AIM, dentre outras ferramentas.

Déjà vu, alguém? Essa prática inflou a presença do Aol Instant Messenger nos Estados Unidos de tal maneira que ele até hoje é o mensageiro mais popular por lá. É interessante apontar que o pensamento das empresas americanas valoriza muito mais o mercado interno do que o externo. Dessa maneira, o AOL massacrava o ICQ dentro de casa, mas perdia pra ele no resto do mundo.

O ICQ era um fenômeno global, e era simplesmente o melhor Instant Messenger. Ele tinha funções de recebimento de arquivo que o Windows Live Messenger não sonha em ter. Você podia enviar pastas inteiras, de uma só vez, sendo que o ICQ enviava arquivo por arquivo. O Windows Live Messenger entulha nossa tela de chat quando tentamos em vão enviar vários arquivos.

Em 1998, a Yahoo! lançou seu serviço mensageiro. Não foi uma ameaça direta ao mercado interno dos EUA, pois a AOL continuou dominando, e tampouco foi ameaça à hegemonia do ICQ – afinal, pra que você instalaria outro programa, sendo que todos os seus amigos usam o ICQ?

O derradeiro golpe no coração do ICQ veio com o lançamento do Windows XP. A AOL já tinha demonstrado o poder da venda casada, ao vender acesso à internet e enviar gratuitamente seu mensageiro. O problema de grandes empresas fazerem práticas agressivas é que as outras aprendem. E a Microsoft aprendeu.

Lançaram o Windows XP, e o que vinha com o Windows XP, Lombardi?? O maravilhoso Windows Messenger, um software que parecia ter sido programado às pressas por programadores preguiçosos. Em relação à beleza e funcionalidade dos outros, o Windows Messenger era a feiúra em pessoa. E ainda tinha diversos bugs. Mas qual foi o Grande Truque?

Facilidade Preguiça. Voltando à pergunta do Yahoo!, pra quê diabos eu vou baixar e instalar um outro programa? Ué, mas o Windows Messenger é o novato na parada! Só que ele vem com o Windows XP. Quando você formata seu computador, ele já está lá. E isso que impulsionou centenas de milhares de usuários que mal sabiam instalar um programa a entrar em contato com outras pessoas.

Veja bem, a Microsoft já fazia isso com o Internet Explorer, que anteriormente destruiu o navegador Netscape. Ela faria isso de novo, destruindo o ICQ. É uma linha de pensamento quase tão simples quanto a do Google. “Aparece um serviço legal, todos adoram, chegam a 200 mil usuários? O Google compra” (by Rodrigo Vieira). A linha da Microsoft é: serviço legal, muitos usuários, útil? Vamos copiar e colocar no nosso Windows!

Dá mais trabalho mas, como pudemos ver, funciona que é uma beleza.

Na semana que vem, blogs, redes sociais, e o fenômeno do Microblogging. Twi-o-quê???


[AGUARDE!] ROMAN CANCEL!

5 abril 2009

Estou ocupado como nunca essa semana!

Tomara que dê tempo pra correr atrás do prejuízo em Viçosa!

STRIKE WITH GREAT VENGEANCE!

Por uma ironia do destino (com D minúsculo, não é o Dr. Destino) o trampo que faríamos em Viçosa no feriado não vai rolar. Por diversas razões que não convem explicar, na verdade.

Mas foi uma boa coisa, desde a última semana de férias que não sei bem o que é um feriado pra relaxar mesmo… só na correria.

Agora vai dar pra segurar a onda um pouco, ver uns amigos, ensaiar… fazer as coisas sem pressa!

Eu sempre repito algo que vi num powerpoint (haha), uns suecos, não me lembro, que diziam que o mundo tem que tirar o pé do acelerador. Concordo plenamente! Estamos vivendo num mundo em que a velocidade engole a qualidade, e somos quase máquinas de trabalhar aceleradamente. Perdemos a capacidade de analisar nossos trabalhos, simplesmente fazemos e reagimos à velocidade.

Vamos tirar o pé do acelerador? Vamos tentar fazer trabalhos com mais qualidade, e prazos mais longos? Vamos tentar não perder momentos preciosos de nossas vidas em nome do dinheiro?

É isso aí, depois postarei em Segunda, Terça e Quarta, com dias de atraso. Até!

Ah, pra quem não sabe o Roman Cancel é um golpe de Guilty Gear que permite que o jogador cancele uma ação demorada (como a recuperação de um golpe longo) e engate outra mais rápida. Gasta 25% da barra de tension, e é difícil de executar.


Dublando Fernanda Young

2 abril 2009

Vocês já viram a nova propaganda da Nextel? Se não, veja:

Não sei se vocês sabem, mas eu não sou exatamente um fã de Fernanda Young. Portanto, eu vi essa propaganda com os piores olhos possíveis. Eu gostaria de oferecer uma redublagem, mas como não consigo mais baixar vídeos do Youtube, farei a legenda de como eu escuto o que ela diz. Em negrito, ela. Em itálico, o que ela realmente diz.

Comecei a escrever, antes mesmo de aprender a escrever.

Quando era pequena, eu fazia triângulos e círculos e tentava fazer as pessoas lerem.

Eu tinha dislexia e criava meus poemas mentalmente.

Gostava de fazer rimas que nunca rimavam, e trocando o R pelo L. Dizia que eram poemas.

Páginas e páginas, só na minha cabeça.

Eu inventava livros inteiros de poesia, mas só eu que podia ler. Tudo inventado.

Aí eu aprendi a escrever, pintei o cabelo de rosa e fui expulsa do colégio.

Então eu finalmente me entendi com o lápis, quis fazer uma demonstração de rebeldia infantil e as freiras não gostaram muito.

Hoje, eu tenho 8 livros publicados,

Hoje eu escrevi um monte de merda,

Três filmes,

Três lixos patrocinados pela lei Rouanet,

Peças de teatro,

Idiotas que me acham o máximo mandando pessoas fingirem que atuam,

5 séries de TV,

Sai de Baixo, Os Normais e outras merdas,

Três filhas.

Três seres humanos pra perpetuar meus genes ruins.

Pra quem pensava em se matar aos dezessete,

Eu devia ter me matado aos dezessete,

até que tá legal, né?

e poupado vocês dessa vergonha alheia de propaganda pseudovideoarte.

Essa é minha vida, esse é meu clube.

Eu ainda criei esse slogan barato, que eles a-do-ra-ram!

Nextel é inteligente, ilimitado e pode ser pra você. Acesse!

Agora é o local em que eu tento grudar a marca em minhas supostas qualidades. Compre, idiota!

Fim.

P.S.: Quinta-feira seria dia de cinema, mas bem, são imagens em movimento, não é? Quinta-feira é Cinema & Vídeo, então!

P.S.2: Se alguma boa alma resolver dublar isso, se colocar um crédito eu aceito.

P.S.3: Passei a odiar Fernanda Young depois do início de “Muito gelo e dois dedos de água”, quando a personagem de Mariana Ximenes, ainda em animação, dá uma ataque de “eu sou foda” e nos deixa ver a verdadeira face da roteirista. Nada pessoal.


A Mãe de Todos os Acordes Funk.

1 abril 2009

I’ll be damned!!


Puta merda! Ontem vi na Folha de São Paulo este camarada que fez a coisa mais louca que já vi em termos de Mash-up. Nem sei se isso pode ser considerado Mashup, uma vez que ele não usa músicas. É mais um mix. Megamix. Ultramix, digamos.

Ouça. Vá à página do cara. Escute as outras. Depois faremos um exercício nos comentários, sobre o que achamos.

Eu achei simplesmente inacreditável! Unbe-fuckin-liavable!

(esse post foi um pouco preguiçoso pois estou sem tempo hoje. mas pensemos, alguma postagem é melhor que postagem alguma)


%d blogueiros gostam disto: