#Ouro Preto 002

19 junho 2009

Bom, como o PSP insistiu em ficar limitando meus caracteres, agora estou postando do Laptop do Cássio. Ele está na Oficina de Direção de Arte.

Hoje de manhã, após o desjejum, Cássio e Lucas foram para a Oficina, e eu e Breno fomos dar uma volta por Ouro Preto. Fora as oficinas, a abertura oficial é hoje à noite, com a exibição do filme “Xica da Silva”, de Cacá Diegues e com Zezé Motta no papel principal. Inclusive, amanhã às 10:30 vai rolar um seminário sobre “Mulheres nos anos 70: O poder do corpo e sobre o corpo”, com a presença dos dois citados, mais a produtora Lucy Barreto e a atriz Zilda Mayo.

Mais tarde, antes do almoço, voltamos ao Centro de Convenções, onde pude deitar um pouco num pufe e descansar uma meia horinha. Nesse contexto, conhecemos uma flautista de BH que faz Belas Artes na UFMG, chamada Natália (não sei a grafia, não pergunto grafia quando conheço as pessoas haha) que chegou atrasada pra se inscrever como excedente nas oficinas. Ela toca flauta transversal e gosta de rock progressivo, mas umas bandas menos óbvias, como Camel (não conheço, mas fica o link pra pesquisar depois).

Agora à tarde os caras voltaram pra Oficina enquanto eu vou dormir um pouco, até umas 17 horas. Que aí já é hora de passar no centro de convenções (local das oficinas) e já ir pra fila do Cine Vila Rica.

Postei ouvindo: Beatles – Yesterday, Johnny Cash – I Walk The Line, 30 Seconds to Mars – The Kill.

Anúncios

Relatos curtos de viagem – #Ouro Preto 001

19 junho 2009

E aí galera!
Estou postando direto de Ouro Preto, onde rola a quarta CineOP, ou Mostra de Cinema de Ouro Preto. Estou hospedado na casa de uma velhinha muito legal, a Dona Efigenia. Ela tem 92 anos e é bisavó do Breno, que trabalha comigo na agência.
Na verdade, nós 4 viemos. É como um dentista que coloca “CURSO” na agenda. Estamos nos aprimorando, apesar da diversão 🙂
Então, o Lucas e o Cássio estão na oficina de Direção de Arte. Eu e Breno acompanharemos outros eventos que rolam simultaneamente.


Tudo bem.

16 junho 2009

O post sobre o Opera foi bem propagandístico e contém níveis pouco seguros de empolgação. Mas tudo bem.

Só pra constar, obviamente ninguém me pagou nada. Huahua.


Pronto pra abrir sua vida?

16 junho 2009

Você já teve uma página pessoal. Já teve um Fotolog. Já teve um Multiply. Possivelmente já criou uma conta no Videolog.tv . Flickr. Orkut. Facebook. Twitter. Você pode ainda ser um escravo do Google. Mas nada disso acima se compara a algo que foi lançado hoje.

Opera Unite.

Anteontem eu vi uma propaganda no site da Opera, dizendo “Dia 16/06 nós vamos mudar a internet”. Num primeiro momento, desconfiei. E logo me esqueci daquilo, considerei mera bravata. Nem precisei lembrar de visitar hoje.

Eu estava no Del.icio.us , criando minha conta no site de Favoritos online, pra salvar alguns links, visitar depois, tava em aula, sacumé. E resolvi ver as notícias mais favoritadas no site, me deparei com esse anúncio, do Opera Unite. Resolvi entrar. Pra quê…

Toda vez que vejo uma inovação tecnológica assustadora, eu arrepio. Foi assim com o iPhone. Com o PSP. Com o Wolfenstein 3D em 1994. Com o Odissey em 1987. Paremos por aí. “Mal posso esperar”, eu disse no Twitter. Não foi como quando comprei o Super Mario RPG, que não rodou no meu Super Nintendo destravado. Cheguei aqui na agência, já baixei e já estou usando.

Qual é a inovação, você pergunta? Bom, sabe o servidor? Que eles usam pra você ouvir música, postar fotos, bater papo, colocar arquivos? Você é ele agora.

Sim.

Por exemplo. Eu estou aqui no meu computador, e tem um serviço chamado “Fridge”, ou Geladeira no bom português.  É uma geladeira virtual, onde você pode postar post-its pra mim. TENTE! Acho que tem que criar uma conta, mas onde você estava que não criou ainda?

Neste momento, estou ouvindo  o álbum The Colour and The Shape do Foo Fighters, usando o Media Player. Pra ouvir junto comigo, é só entrar no link http://trampo.xkuei.operaunite.com/media_player/ .

Oh, também estou compartilhando umas fotos no meu álbum de fotos.

Ainda estou meio besta. O pessoal da Opera ganhou mais de 9000 internets. Ainda nem usei o File Sharing, pra compartilhar arquivos, nem o Servidor Web. O cara quando sabe o que tá fazendo é outra coisa. Não era bravata; eles realmente mudaram a internet.

Mas como diria o sábio, “veremos…”

Veremos o que vai ser feito disso, se realmente vai continuar assim. Será que a RIAA vai me deixar virar uma rádio ambulante? Será que vão me deixar compartilhar arquivos sem moderação?

UPDATE: Caso não funcione, quer dizer que eu fechei o Opera. Já sabemos que eles querem que a gente fique online 24/7.


And I want You

15 junho 2009


I’ve got my head, but my head is unraveling
Can’t keep control, can’t keep track of where it’s traveling
I’ve got my heart but my heart is no good
And you’re the only one that’s understood

I come along but I don’t know where you’re taking me
I shouldn’t go but you’re wrenching, dragging, shaking me
Turn off the sun, pull the stars from the sky
The more I give to you, the more I die

And I want you
And I want you
And I want you
And I want you

You are the perfect drug, the perfect drug, the perfect drug
You are the perfect drug, the perfect drug, the perfect drug

You make me hard, when I’m all soft inside
I see the truth, when I’m all stupid eyed
The arrow goes straight through my heart
Without you everything just falls apart

My blood wants to say hello to you
My fears want to get inside of you
My soul is so afraid to realize
How very little there is left of me

And I want you
And I want you
And I want you
And I want you

You are the perfect drug, the perfect drug, the perfect drug
(repete inúmeras vezes)
You are the perfect drug, the drug, the perfect drug

Take me with you
Take me with you
Take me with you
Take me with you

Without you, without you everything falls apart
Without you, it’s not as much fun to pick up the pieces
Without you, without you everything falls apart
Without you, it’s not as much fun to pick up the pieces
It’s not as much fun to pick up the pieces
It’s not as much fun to pick up the pieces
Without you, without you everything falls apart
Without you, it’s not as much fun to pick up the pieces

O mais estranho é que eu lembrei dessa música enquanto tirava meu computador da mochila, e na hora que entrei no Youtube ela veio nos recomendados. Acho que não ouvia ela tem uns 10 anos. Não manjo muito de NIN, apesar de ter ouvido a trilha do jogo Quake I, feita pelo Trent Reznor, mais do que devo ter ouvido qualquer coisa na vida.

É, eu joguei muito Quake.


Post digno de Twitter 002

12 junho 2009

Esse último mês foi como uma crônica de minha vida amorosa. Todas apareceram de alguma maneira. Mas falta uma. Justamente a “um”. Ainda bem.

(Contagem de Caracteres: 140)


%d blogueiros gostam disto: