Tem dias…

18 maio 2009

… que a gente acorda do lado errado do corpo.

Parece que é um aviso do além. Você acorda como que bêbado, como que doente, mas sem ter bebido nada, sem estar fungando, sem nada. Mas você SABE que tem alguma coisa acontecendo.

E o seu dia flui, dessa maneira. É aquele clássico dia “eu não devia ter saído da cama”. Homessa, eu não devia ter nem deitado!

Acordei e fui ler jornais atrasados. Adoro notícia velha. Vocês não sabem o prazer que eu tenho de chegar na segunda e ler a Folha de domingo, de sábado. Ler notícias escritas na sexta e no sábado. É como se o mundo já tivesse digerido a notícia enquanto eu ainda a mastigo.

Só que, no finalzinho do meu jornal de sábado, fui ler os artigos de opinião, na página 2 da Folha, e peguei um meio indigesto. É como eu disse, acordei sabendo que ia  ter indigestão, antes mesmo de comer a notícia. 

Eu já estava sabendo que um deputado aí praticamente obliterou dois sujeitos que estavam em um carro, ele a bordo de seu possante. Pra quem nunca jogou Magic, Obliterar é 1. Destruir, suprimir, eliminar; 2. Fazer desaparecer.

3. Apagar. Foi isso que o tal deputado fez. Não estou fazendo crítica política, o fato dele ser deputado deveria ser um atenuante, mas muda pra pior. Porque o cara tinha 130 pontos na carteira. Quem já passou por uma auto-escola (tem hífen entre duas vogais diferentes, certo? Ou é autoescola?) sabe que você perde a carteira se passar dos 20 pontos. O cara tinha 130. Eu não imagino como o sujeito pode ter 130 pontos na carteira. Vou até colocar ênfase. Eu não imagino como o sujeito pode ter tanto ponto numa carteira.

É muita raça de irregularidade, o cara tem que ter a manha. 

Só que não foi isso que me deu indigestão.

Continue lendo »

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: