A Grama era mais Verde?

20 maio 2009

Era mesmo?

Hoje vi uma palavra no fotolog da Stephany. Saudade. Lembrei de ter lido em algum lugar que saudade era uma palavra difícil de traduzir, e é mesmo. Em inglês por exemplo, uma rápida ida no Google Tradutor me dá 5 resultados. O primeiro? Missing.

I Miss You“. Além de ser uma música tresloucada da Björk, daquelas que dá vontade de sair quebrando tudo, é uma bonita expressão de se ouvir, em inglês, é claro. Só que, significa mais “Sinto sua falta”. Como ficaria “Sinto saudade”? I feel missing? Hhuahua não é. E fica parecendo mais que algo está faltando. Não serve.

A segunda palavra foi Nostalgia. Além de ser uma música do Yanni, nostalgia não tem tanto a ver com saudade de uma pessoa. É uma coisa mais High Hopes, “a grama era mais verde, a luz mais brilhante, cercado por amigos”.  Saudade de um tempo que não volta mais? Tudo bem. Nostalgic times. Mas nostálgico sobre uma pessoa? Não dá.

A terceira é Yen. Juro que não entendi. Não conhecia esse significado… Yen pra mim é a moeda japonesa.

A quarta é Longing. Não sei por quê, mas Longing me parece mais uma espera. Algo como “I long for your return“. Esse sentimento de esperar por alguém, seria mais longing pra mim. Uma saudade de quem espera um retorno. Mas a nossa saudade nem sempre é assim. Às vezes é só saudade. Às vezes a gente sente o frio do inverno e lembra de invernos passados. O cheiro do frio. A terra…

Por último, Yearning. Que sofre do mesmo mal do Longing. Vou procurar uma frase com “I Yearn”. Bom, achei uma música de Sarah MacLachlan, Into The Fire. “I Yearn for comfort“. Tá mais por eu busco… e não eu sinto saudade.

Sentimos saudade de muitas coisas e pessoas. Esse sentimento não é ruim, eu acho. Vejo a saudade como uma coisa meio romântica, como você esperar e não esperar, um “vamo vê”. Sinto saudade de muitas coisas que jamais voltarão como eram antes. Mas a saudade me deixa permitir que essas coisas apenas voltem, mesmo que não sejam o que deixei pra trás. Mesmo que sejam reflexos do que eram outrora.

Mesmo que não sejam mais pra mim. Mesmo que eu não seja mais pra essas coisas.

Às vezes eu penso que a grama não era mais verde que agora. Pode ser que a gente perdeu a saturação no olhar.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: